Paraibano

Futebol

Mais Esportes

Latest Post




Botafogo-PB e Altos-PI entraram em campo na noite desta quinta-feira (15), pela terceira rodada do Grupo C da Copa do Nordeste. Em um jogo apático no primeiro tempo e eletrizante no segundo, um gol lindo de Dico garantiu mais uma vitória botafoguense no torneio, no qual segue com 100% de aproveitamento e na ponta da tabela e quase garantido no mata-mata.

Com folga na liderança do grupo do Nordestão, tendo um clássico contra o Treze no fim de semana pelo Paraibano e uma decisão contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil, no meio da próxima semana, o treinador Leston Júnior poupou alguns titulares e aproveitou para mudar o modo do seu time jogar.

Com Carlos Renato na esquerda, Alan Dias na direita e Marcos Aurélio e Nando mais centralizados, formou-se praticamente uma linha de quatro atacantes, com Humberto e Rafael Jataí apenas no meio campo.

E não deu certo. O time tinha dificuldades para criar, lentidão nas transições e não conseguia envolver o adversário, que encontrava espaços na defesa botafoguense, mas não conseguia criar muito perigo.

23 minutos, Carlos Renato tentou tabelar com Fábio Alves, mas a bola bateu na defesa e sobrou para Marcos Aurélio, que dominou na entrada da área e bateu de pé esquerdo, para Gideão defender em dois tempos.

O time piauiense chegou a ter um gol anulado. Manoel recebeu nas costas de André Santos, mas dominou com a mão antes de jogar a bola nas redes de Edson, mas o árbitro invalidou o lance.

A torcida do Belo passou a vaiar Humberto, muito mal no primeiro tempo, e pediu a entrada de Dico ainda antes do intervalo. E o treinador atendeu ao pedido da arquibancada.

Segundo tempo

O Belo voltou para o segundo tempo incendiado pela entrada de Dico, que recebeu na intermediária pela esquerda, invadiu a área e bateu para o gol. A bola explodiu na defesa e sobrou para Marcos Aurélio, que deu um carrinho, mas o goleiro Gideão trabalhou pela primeira vez no jogo e fez uma grande defesa e evitou a abertura do placar.

Aos 8 minutos, outra blitz. Nando recebeu bom passe de Marcos Aurélio e bateu para o gol, Gideão espalmou, Marcos Aurélio tentou um bonito voleio da entrada da área no rebote, mas o zagueiro Leone conseguiu meter a cabeça na pelota para evitar o gol.

E só dava Botafogo-PB. Aos 12, Carlos Renato cruzou da esquerda para a entrada da área, onde Marcos Aurélio mais uma vez acertou um voleio de perna direita e Gideão espalmou para escanteio.

Aos 20, o camisa 10 apareceu de novo assustando o arqueiro piauiense. Marcos Aurélio avançou com a bola no meio campo e, da intermediária, soltou um foguete em direção ao gol, e a bola passou com muito perigo perto do travessão.

De tanto insistir, o Belo chegou ao gol. E que gol. Dico recebeu na esquerda, passou por toda defesa do Altos-PI, cortou para o meio e bateu colocado, no ângulo esquerdo de Gideão para explodir a torcida botafoguense no chuvoso Almeidão.

A resposta do Jacaré veio aos 33 minutos. Dudu cobrou falta da intermediária e levou muito perigo à Edson, passando rente ao travessão. O arqueiro do Belo só pode olhar.

A vitória do Belo mantém o time invicto na temporada e 100% na Copa do Nordeste. O time lidera o Grupo A com 9 pontos. O Bahia, vice-líder, tem 3. No fim de semana, pelo Paraibano, o Botafogo-PB disputa o Clássico Tradição com o Treze, no domingo (18), às 19h, em Campina Grande.

Ficha técnica

Botafogo-PB 1 x 0 Altos-PI
Copa do Nordeste 2018 (Grupo C – 3ª rodada)
Estádio: Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Ranilton Oliveira Souza; Ivanildo Gonçalves da Silva e Djavan Costa da Silva

Gols: Dico (B)
Cartões amarelos: Joelson, Dos Santos, Vagner (A)

Botafogo-PB: Edson, Felipe Cordeiro, André Santos (Walber), Lula, Fábio Alves; Rafael Jataí, Humberto (Dico), Allan Dias, Marcos Aurélio (Hiroshi), Carlos Renato; Nando. Técnico: Leston Júnior.

Altos-PI: Gideão, Vagner, Leone, Everton, Jefferson; Marconi (Jean), Américo, Dos Santos, Esquerdinha; Manoel, Joelson. Técnico: Waldemar Lemos.

Fonte: Vozdatorcida



Ele falou  nesta segunda-feira de carnaval, quebrando o silêncio. Para explicar e falou sobre saída do Auto Esporte, revelando que entregou o cargo desde sexta-feira.

“Procurei a diretoria do Auto Esporte na sexta-feira e entreguei o cargo. No sábado alguns dirigentes estiveram na minha casa, tentando reverter minha decisão. Eles prometeram contratar reforços, com o objetivo de me convencer a continuar, mas eu já tinha decidido a voltar para o Botafogo, onde tenho contrato”, disse Ramiro Sousa que estava emprestado ao Auto Esporte.

Para justificar sua saída, Ramiro afirmou que quando aceitou ir comandar o Auto Esporte condiciou a contratação de reforços, mas a diretoria automobilista, segundo ele, não cumpriu.

“Eu queria contar com estes jogadores a partir do momento que cheguei, mas foram passando os dias e os jogadores, prometidos pelos dirigentes, não apareceram. Ficou complicado e, por isso, na sexta-feira, resolvi retornar para o Botafogo, mas antes falei com a diretoria do Auto Esporte.

Ramiro Sousa comandou o time do Auto Esporte em três jogos, no Campeonato Paraibano. Nas derrotas para o CSP por 2 a 1, no estádio Almeidão, em Joao Pessoa e Treze por 1 a 0, no estádio Carneirão, em Cruz do Espirito Santo e o empate de zero a zero com a Desportiva Guarabira, no estádio Silvio Porto, em Guarabira.

Antes, comandado por Maia, que continuou como assistente técnico de Ramiro e deve voltar a comandar o time, o Auto Esporte perdera cinco jogos pelo estadual: Treze (2×1), Serrano (2×1), Desportiva Guarabira (1×0), Atlético (2×1).

Fonte; so esporte



Estas duas atletas que já defenderam a Seleção Paraibana de Voleibol embarcaram nesta terça-feira para o Sesi Bauru-SP. Uma é patoense e outra pessoense. As duas são muito talentosas, têm 15 anos com um 1.85 de altura.


Com um treino regenerativo, o Altos encerrou a preparação do jogo contra o Botafogo-PB, duelo desta quinta-feira, no estádio Almeidão, em João Pessoa, pela terceira rodada da Copa do Nordeste. O elenco alviverde fez apenas uma atividade leve para descansar da viagem. Importante para a sequência do Jacaré no regional, o jogo ganhou nível difícil na avaliação de Waldemar Lemos. Contra o líder ainda invicto na competição, o treinador pediu ao elenco atenção para a responsabilidade da função de cada um em campo.

Esse jogo exige muita atenção da gente, temos trabalhado sobre a responsabilidade de cada um, é uma partida complicada demais. Sabemos que a Copa do Nordeste é uma competição bacana, boa de ser disputada, mas sabemos da dificuldade dos jogos, ainda mais contra uma equipe com qualidade muito boa dentro da competição. Então, vai exigir bastante da gente – contou Lemos, que continuou:

Eu gostaria que nosso time jogasse, isso é importante. Jogar, no meu entendimento, não é o jogar para chutar a bola, mas sim jogar o futebol em todos os sentidos e aspectos. Isso que espero – completou o treinador, ao se referir ao “jogo inteligente” proposto na semana de treinos.



Com apenas um ponto somado no Grupo C, o Altos enfrenta o Bota-PB depois de ser derrotado em casa, por 2 a 0, pelo Bahia. Se não somar pontos no duelo desta quinta, o Jacaré terá situação complicadíssima no returno. Para o jogo, o zagueiro Everton (que cumpriu suspensão) retorna ao time titular.

O atacante Joelson foi relacionado pela primeira vez no Nordestão e deve fazer sua estreia no ataque, possivelmente com Manoel. Os laterais Tiaguinho e Tote não caíram no BID.

A partida entre Botafogo-PB e Altos terá arbitragem do maranhense Ranilton Oliveira de Sousa, auxiliado por Ivanildo Gonçalves da Silva e Djavan Costa da Silva. O GloboEsporte.com acompanha o jogo em Tempo Real.

Relacionados do Altos
GOLEIROS: Gideão e Jaílson
LATERAIS: Jefferson e Jean
ZAGUEIROS: Alisson, Everton e Leone
VOLANTES: Dos Santos, Douglas, Marconi e Netinho
MEIAS: Esquerdinha, Vagner e Roger Gaúcho
ATACANTES: Dudu, Américo, Joelson, Manoel e Rogélio



Ainda no início da pré-temporada, o atacante Juninho se reapresentou 5kg acima do peso no Sport. Foi cobrado no clube, mas, pelo contrário, demonstrou uma piora com o passar do tempo. Na última semana, sem justificativas, o jogador se negou a viajar com o time para o jogo diante do Santos-AP, pela Copa do Brasil. Foi a gota d'água. 

Descontente com o comportamento do jogador, o técnico Nelsinho Baptista afirmou, nesta quarta-feira, que o atleta está fora do elenco rubro-negro. E foi duro com o jogador, com rico histórico de confusões no clube.

Quando André não viajou, nós reconvocamos Juninho e ele se negou a ir. Ele falou que não ia e não foi. E não é a primeira vez. Quando o Sport foi disputar o título do Pernambucano com o Salgueiro (em 2017), ele também se negou a ir. Então, um jogador desse não pode ficar no Sport. Porque a instituição é maior do que todos nós, se ele não respeita as pessoas, os profissionais que trabalham aqui, ele tem que respeitar a instituição. Por isso que ele está fora do grupo hoje - disse o treinador.



Sobre ter se apresentado no clube acima do peso, de acordo com Baptista, o jogador vinha sendo acompanhado e cobrado não só por ele como pela comissão técnica. Mas não apresentou melhoras.

Desde o início do ano ele chegou no clube com 5kg acima do peso. Nós trabalhamos com ele, eu principalmente, junto com meu staff. Chamei porque estava preocupado. Ele tem qualidades técnicas, mas não tem cabeça. Na terceira avaliação todos que chegaram acima do peso perderam e ele, pelo contrário, ganhou. A doutora Flávia conversou com a irmã dele, sobre alimentação, o que era servido na casa dele e a gente estava tendo todo esse cuidado. Por isso que ele não estava indo na relação.



Em outubro do ano passado, o jogador foi indiciado por agressão, ameaça e injúria contra a ex-namorada, de apenas 20 anos, com quem teve uma relação por cinco meses. O processo continua em andamento desde então, mas o jogador responde em liberdade após pagar fiança.

Os problemas de Juninho no Sport não começaram agora. Acontecem desde as categorias de base. Em novembro de 2016, ano em que foi integrado ao elenco profissional, perdeu espaço por conta do excesso de confiança e personalidade forte. Voltou ao Sub-20 e, com Daniel Neri, treinador da categoria, sequer esteve no banco de reservas para o Pernambucano ou na Copa do Brasil - mesmo sendo a maior referência técnica do grupo. Ficou sete meses sem jogar.


Juninho acumula 32 jogos pelo time principal rubro-negro. Nesta temporada, disputou duas partidas sob o comando de Nelsinho, diante de Náutico e Pesqueira, pelo Campeonato Pernambucano, acionado do banco de reservas. Os jogos aconteceram no Recife. No primeiro deles, o time estava desfalcado de André. No outro, não contava com Rogério.




A FIFA anunciou quatro mudanças nas regras do futsal, que passarão a valer nas próximas competições oficiais organizadas pela entidade e pelas Confederações espalhadas pelo mundo. As alterações, segundo a Fifa, têm a proposta de aumentar a dinâmica e o número de gols nos jogos.

Considerado o melhor jogador da história da modalidade, o ala Falcão não aprovou três das quatro mudanças nas regras. Abaixo, o camisa 12 da seleção brasileira explica o motivo de ser contrário aos itens alterados pela entidade máximo do futebol, que controla o futsal desde o fim da década de 1980.

1) Laterais e escanteios poderão ser cobrados com as maõs, além dos pés. A Fifa entende que a mudança contribuirá para o aumento do número de gols no futsal.
 Por ser um ambiente pequeno de jogo, já era com as mãos antes e mudou para os pés, acredito que todo mundo já está totalmente adaptado. É difícil marcar com os pés, imagina marcar com as mãos. O futsal já é um esporte que sai muitos gols, acho que temos outras coisas mais importantes para nos preocuparmos. Não mudaria – opina Falcão.



 2) O goleiro-linha (quinto jogador atuando como um falso goleiro) só poderá ser utilizado pela equipe que estiver perdendo a partida.
Acho que não tem que ter a condição de se estar perdendo ou ganhando, porque 90% das situações é natural do time que estar perdendo usar o goleiro-linha. Se existe, tem que ter para todos. Não concordo – disse Falcão.


FONTE: GE






O Corinthians decepcionou em seu primeiro jogo em Itaquera na temporada. Em uma noite de pouca (ou nenhuma) inspiração de seus principais jogadores, o Timão perdeu por 1 a 0 para o São Bento, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista. Foi a segunda derrota consecutiva da equipe no estadual – havia perdido para o Santo André, na última sexta-feira. O Bentão derruba o segundo gigante no torneio – bateu o São Paulo na estreia.

PRÓXIMOS JOGOS

O Corinthians volta a jogar apenas na segunda-feira, contra o RB Brasil, às 20h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. O São Bento recebe o Botafogo, domingo, às 19h30, no Walter Ribeiro, em Sorocaba.

Fonte: GE. 

Veja Também